10 DICAS DE SEGURANÇA CIBERNÉTICA PARA EMPRESAS

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

No ultimo dia 23 de janeiro, o colunista Heini Geib escreveu um texto bem completo com as 10 principais dicas de segurança cibernética que as empresas precisam ter em 2020.

Em primeira mão a Interactiva traz para um resumo do conteúdo explanado pelo mesmo.

Com o aumento da conectividade das empresas, pessoas e dispositivos, também aumentam os riscos associados a vulnerabilidade dos sistemas e usuários a malware, phishing, ransomware, hackers, vírus e tantas outras ameaças.

Para ajudar na gestão da internet das pequenas e médias empresas, trazendo mais segurança na internet e também auxiliando na produtividade dos colaboradores, elencamos 10 dicas atualizadas que podem servir como base para a adoção de uma cultura de segurança da informação na sua empresa em 2020.

  1. Usar senhas seguras para todos usuários e equipamentos
  2. Ativar a autenticação de dois fatores (2FA)
  3. Proteger e controlar o acesso à internet
  4. Usar antivírus em todos computadores
  5. Limitar e registrar o tráfego de rede com um Firewall
  6. Ter cópias de backup dos dados importantes
  7. Manter software sempre atualizado
  8. Restringir permissões em arquivos compartilhados
  9. Educar os colaboradores sobre phishing e engenharia social
  10. Implantar uma política de uso dos recursos de TI

|

Usar senhas seguras para todos usuários e equipamentos

Ainda hoje a senha é a forma mais importante de autenticação para acesso a informações e recursos computacionais. Computadores cada vez mais velozes permitem quebrar em pouco tempo uma senha que há alguns anos seria impossível de ser quebrada. Portanto, atualmente é necessário utilizar senhas mais longas para aumentar a segurança na internet.

Adote como regra na empresa o uso de senhas fortes:

    • senhas com comprimento mínimo de 8 caracteres (preferencialmente 12 ou mais);
    • que combinem maiúsculas, minúsculas, números e símbolos; e
    • que não contenham informações óbvias ou sequências simples.

|

Ativar a autenticação de dois fatores (2FA)

Com a autenticação de dois fatores, o acesso irá depender da senha correta e também de mais algum fator, como um código enviado por SMS ou um código gerado em um aplicativo no smartphone. Dessa forma, mesmo que alguém descubra a senha da conta de email, não conseguirá acessar a conta pois dependerá do código que será enviado para o smartphone do proprietário da conta.

|

Proteger e controlar o acesso à internet

É recomendado utilizar ferramentas que evitem o acesso a conteúdo nocivo, como sites suspeitos que muitas vezes contém vírus ou malware. É comum que os colaboradores recebam emails falsos com links que direcionam para sites de fraudes.

Além disso, muitas vezes a tentativa de download de músicas em mp3, ou conteúdo adulto e jogos podem terminar com uma instalação de vírus. A maioria dos ataques começa a partir do acesso a um site nocivo ou malicioso, ao ocorrer o acesso esse site instala um vírus de forma oculta no equipamento e com isso abre uma porta na rede para que outros ataques ocorram, prejudicando de forma geral a segurança na internet.

|

Usar antivírus em todos computadores

Especialmente nos computadores e servidores com sistema operacional Windows, é imprescindível o uso de um bom software antivírus, atualizado e configurado para realizar varreduras periódicas. Atualmente o antivírus não pode ser deixado de lado ou ser substituído por outras soluções, sendo essencial para a segurança na internet.

Na empresa deve-se optar por uma licença paga e não utilizar software pirata ou continuar com versões de avaliação. É importante que o antivírus e/ou antimalware esteja sempre atualizado e ativado para oferecer sua proteção. Um antivírus desatualizado, ou com a proteção em tempo real desativada, perderia a eficiência e deixaria os computadores mais vulneráveis.

|

Limitar e registrar o tráfego de rede com um Firewall

O firewall controla o fluxo de dados, com ele é possível filtrar o tráfego, configurando o que deve passar e o que deve ser descartado. Quando configurado corretamente em uma rede de computadores, o firewall funciona como uma camada adicional de proteção contra ataques externos e aumenta a segurança da empresa na internet, incluindo suas informações, equipamentos e sistemas.

Normalmente o firewall é uma das principais defesas no perímetro de uma rede privada, sendo um componente essencial na proteção contra tráfego indesejado e tentativas de invasão.

|

Ter cópias de backup dos dados importantes

Nunca é demais relembrar a importância de ter um backup confiável, a partir do qual possam ser recuperados os dados importantes após qualquer incidente. Em alguns tipos de ataque, como por exemplo o ransomware, que bloqueia os dados até o pagamento de um resgate, a principal maneira de solucionar o problema passa por restaurar os dados da empresa a partir de uma cópia de backup. O backup é fundamental na segurança das informações da empresa.

|

Manter software sempre atualizado

As empresas que produzem software estão continuamente fazendo correções em seus programas, para corrigir defeitos, melhorar desempenho e adicionar funcionalidades. Entre essas correções também se encontram soluções contra vulnerabilidades e melhorias de segurança nos pacotes de software. É cada vez mais importante manter o sistema operacional e demais pacotes de software com atualizações automáticas ativadas, ao menos para aquelas relacionadas à segurança da informação.

|

Restringir permissões em arquivos compartilhados

Em muitas pequenas e médias empresas, é um item deixado de lado. No entanto, é relevante checar o nível de acesso que cada usuário ou grupo de usuários necessita em relação aos arquivos compartilhados na rede, por exemplo, no sentido de não fornecer acesso além do necessário. Se um grupo de usuários necessita apenas visualizar determinados arquivos, e não modificar, que tenha acesso somente leitura.

Essa segregação das permissões de acesso de acordo com a necessidade de cada grupo de usuários é essencial para a segurança da informação. Com isso se evita que usuários não autorizados possam, por exemplo, alterar os arquivos do sistema utilizado pela empresa ou as planilhas do planejamento financeiro.

|

Educar os colaboradores sobre phishing e engenharia social

O phishing é um tipo de crime cibernético que utiliza técnicas de engenharia social com o objetivo de enganar os usuários de internet, por meio de mensagens e sites falsificados. O objetivo é roubar informações sigilosas, como senhas de acesso e dados de cartões de crédito, além de induzir, em alguns casos, ao pagamento de boletos fraudulentos.

|

Treinamento dos colaboradores sobre phishing

A orientação aos colaboradores em relação ao phishing deve contemplar especialmente os seguintes aspectos:

  • Atenção ao que a mensagem está oferecendo ou solicitando
  • Atenção ao remetente e aos links contidos nas mensagens
  • Atenção ao endereço do site

|

Implantar uma política de uso dos recursos de TI

O ideal é que a empresa se preocupe em documentar e informar a todos os colaboradores sobre uma política do uso aceitável da internet e dos recursos de tecnologia, visando a segurança da informação e a produtividade dos colaboradores. Essa política deve descrever o que pode ser acessado na rede da empresa e quais as penalidades no caso de não cumprimento das regras. Por questões legais, a empresa pode exigir que o funcionário assine um termo de conhecimento dessa política, informando sua ciência quanto as regras e penalidades.

|

Para finalizar

Acreditamos que o cuidado com a segurança da informação é essencial para o sucesso das empresas em crescimento.

|

Texto completo: Heini Geib – Profissionais TI

|

|

Veja também:

Já conhece o Ibackup? Reduza os custos da sua empresa virtualizando servidores

LGPD: Tudo o que você precisa saber sobre a Lei Geral de Proteção de Dados

|

Equipe Interactiva

(85) 3254-3014

Deixa aqui o seu comentário

Últimas notícias e dicas