fbpx

Itaú demite 50 funcionários que solicitaram auxílio emergencial

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Fonte: Exame

Em nota, o banco afirma que a ética é um valor fundamental, que deve ser cultivado não apenas nas decisões da instituição, mas também dos seus colaboradores.

Itaú Unibanco decidiu demitir 50 funcionários que solicitaram, em 2020, o auxílio emergencial fornecido pelo governo federal de R$ 600 para desempregados e trabalhadores informais afetados pela pandemia. A informação havia sido divulgada mais cedo pelo jornal Folha de S. Paulo e foi confirmada à EXAME pelo banco.

O Itaú emitiu um comunicado interno em que divulgou as demissões. Em nota, o banco afirma que a ética é um valor fundamental, que deve ser cultivado não apenas nas decisões da instituição, mas também dos seus colaboradores. Assim, o pedido configura desvio de conduta.

Segundo as regras do governo, quem tem emprego ou recebeu acima do teto de R$ 28,5 mil do Imposto de Renda de 2018 não tem direito ao benefício. Não está claro, porém, se os ex-funcionários do Itaú receberam o auxílio.

As novas parcelas do auxílio emergencial devem ser de quatro parcelas de R$ 250, nos meses de março, abril, maio e junho, a fim de combater os efeitos econômicos nocivos da pandemia da covid-19.

Deixa aqui o seu comentário

Últimas notícias e dicas